sábado, 4 de julho de 2009

MICHAEL JACKSON - exemplo de crise familiar


Morreu o rei do pop. 750 milhões de cópias vendidas, sem contar os piratas, conhecido no mundo todo, misterioso, diferente, acusado de pedofilia, consumidor compulsivo, estranho, cheio de angustias, viciado em remédios, morto prematuramente. O que isto significa? Será que podemos extrair alguma lição? Sim podemos extrair muitas lições. Michael como criança foi violentado pelo próprio pai. Foi mais uma vítima de um pai cruel. Toda sua vida foi moldada por esta infância patológica. Apesar de ser um moço inteligente, bom dançarino e capaz de atrair multidões, trazia consigo angustias profundas. Se comportava como uma criança carente, uma criança sofrida, Falava como criança e se comportava como criança. Como consumidor compulsivo era terrível. Gastava milhões para tentar preencher o vazio que havia no seu coração. Tomava remédios para suportar a insônia e a tristeza sem cura. Mudou de cor num louco processo de crise de identidade. Ele queria fugir da familia. Queria apagar as lembranças tristes da infância. Queria arrancar de suas memórias amargas mudando de identidade. Acusado de abusar de criança por estar sempre com o rancho repleto de crianças, onde fazia festas e dava presentes. Pode ser até que ele não tenha feito nenhum mal as crianças, mais pais bandidos tenham levado-o a justiça para receber dinheiro, mas o que é fato é que ele teve a infância perdida. Viveu a vida toda tentando ser a criança que não conseguiu ser. Fez besteiras e loucuras tentando se curar de suas angustias. Acabou nunca saindo da infância. Pode ser que o diabo tenha se utilizado desta fragilidade levando-o a cometer algumas coisas absurdas. Quero extrair algumas lições práticas para nós simples mortais. A Palavra de Deus em Pv 22.6 diz: "intrui o menino no caminho em que deve andar, e, até quando envelhecer, não se desviará dele". Os cientistas do comportamento nos ensinam a importância da familia. Freud mostra que nossos traumas nascem na infância. Lacan nos informa que para termos equilíbrio precisamos de pai e mãe equilibrados, senão os traumas acontecerão. Vigoski nos fala que a nossa formação acontece no social, na convivência com familia e sociedade. O que somos hoje é em primeiro lugar resultado da nossa educação no lar. Um lar violento como o do rei do pop só pode produzir pessoas infelizes, como é este exemplo que estou citando hoje. Rico porem infeliz e no fundo do poço. Para termos pessoas felizes e motivadas precisamos de pais amáveis que eduquem e disciplinem seus filhos preparando-os para a vida.
Outra lição importante é que o inconsciente não perdoa. Uma pessoa violentada ou mal tratada na infância ou adolescência vai ter algum sintoma e alguma patologia em algum momento de sua vida. Uma orientação para os pais. A historia sempre nos punirá quando criarmos nossos filhos erradamente. então ame seu filho, eduque-o e discipline-o corretamente. Você como pai está construindo uma vida. Nós pais somos os construtores. Tomara que o exemplo deste famoso artista nos ensine como pais. Não é dinheiro ou posição que substitui um pai amável. Outra coisa que é bom lembrar é que o mal adquirido com traumas da infância se não for curado vai acompanhar a pessoa até a morte, com espírito de vingança e ódio. Quando Michael Jackson fez o testamento não deixou nem um dólar para o pai, mas deixou para a mãe. A vingança foi cruel. Morreu levando o ódio com ele. Nunca houve uma reconciliação entre ele e seu pai. Que angustia.
Se você é um pai que fez mal a seu filho ou um filho vitima de alguma parente, busque reconciliação urgente, senão vais continuar doente e angustiado. Concerte isto enquanto é tempo.
Nós como pais precisamos nos aproximar de nossos filhos com amor, perdao, compreensao e diálogo. Concerte logo, antes que seja tarde demais. Sua familia ainda pode ser uma bençao.
Um abraço.
Pr Israel

5 comentários:

Vanderlei Júnior disse...

Que ótimo texto pastor, tratar de um assunto que não é enxergado por milhões de pessoas, que neste momento não conseguem enxergar nada mais além que um mito no lugar de um ser humano, carente, e infelizmente pobre na sua relação familiar

janás disse...

Com certeza este é o momento para repensar que tipo de pais estamos sendo, o que fizemos com a nossa prole, é lamentável mais existem muitos mais Michaels por aí, e porque não dizer dentro dos templos;Deus lhe abençoe por ser esse homem humilde, o senhor me provou que é digno de ser lider do povo especial, zelozo e de boas obras;Na fé.

MARCOS BATISTA disse...

Meu pastor, que maravilhoso seu texto! Depois de ler seu blog e a mensagem sobre Michael Jackson estarei fazendo algumas correções no simples comentário que produzir também no meu blog!
A família tem a maior responsabilidade na formação de suas gerações... Quando tocou na questão Michael e o pai foi ao ponto do grande conflito vivido pelo astro e ainda mais forte quando disse que o rei do pop morreu sem perdoá-lo!
Isso nos toca profundamente levando-nos a uma seria e importante reflexão. É preciso mais cuidado e amor na formação dos nossos filhos.
Parabéns pastor!

Fernando de Lima disse...

Que bom e útil discernimento, pastor Israel!

Agora ele foi descansar...Jesus disse que a misericórdia triunfa sobre o juízo...Assim seja para com ele.


Fernando de Lima

Fernando de Lima disse...

Reverendo,

Acompanho seus textos, sempre eivados de discernimento e liberdade de expressão.


Que o Pai continue te encorajando a romper com as "conveniências" a fim de falar a verdade conforme Jesus.

Abraços